Jornal O Estado de S.Paulo dedica página para o Selo Sesc

O lançamento do disco Mãe Carinhosa, de Cesaria Evora, é destaque no Caderno 2 desta terça-feira, 05 de maio, no jornal O Estado de S.Paulo. O álbum produzido pelo Selo Sesc é uma junção das canções gravadas entre os anos de 1997 e 2005 que não estão presentes nos álbuns já lançados pela cantora.
A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria do Selo Sesc.
O nome Mãe Carinhosa foi decido por José da Silva, responsável pelo descobrimento da “diva dos pés descalços” enquanto ela cantava em um hotel de Lisboa, no fim dos anos 1980.
A matéria assinada por Julio Maria traz ainda um destaque ao Selo Sesc, que começou a operar há 11 anos, justamente quando havia uma crise com as demais gravadoras de discos. “A pergunta que fazíamos era: ‘se ninguém gravar alguns artistas, quem vai gravá-los?’”, diz o coordenador do Selo, Wagner Palazzi.
Desde então, 76 álbuns já foram lançados, entre eles o disco duplo da cantora Tetê Espíndola, as obras de Marlui Miranda, o primeiro álbum do maestro Olivier Toni e o CD de comemoração dos 50 anos de carreira do Francis Hime.
 
O Estado de S. Paulo_05.05.15