Food ganha espaço no jornal Empresas & Negócios

A edição de 14 de fevereiro do jornal Empresas & Negócios trouxe como destaque uma matéria com a Food Service Company, empresa pioneira no Brasil de planejamento e consultoria na área de gastronomia. A reportagem, com mais de meia página, aborda os 10 mandamentos para um empreendimento não fechar em 6 meses, dicas dadas pelo diretor da empresa, Adri Vicente Junior.
O especialista foca nos procedimentos a serem feitos antes e depois da abertura do restaurante. “Os dois momentos merecem atenção. Há ações a serem iniciadas antes da abertura das portas. Mas, claro, é preciso uma série de preocupações quando o atendimento começa”, diz.

Food está na nova edição da revista Mês

A Food Service Company está na nova edição da revista Mês, a de número 19, na reportagem “Negócio Bom de Garfo”, que aborda o crescimento do setor gastronômico no Brasil. A matéria destaca o aumento entre 5% e 7% no volume de empreendimentos abertos anualmente em todo o Brasil e reúne empresários do ramo para sugerir ações e atitudes que fazem a diferença na hora de abrir uma casa.

Adri Vicente Júnior, diretor da Food Service Company, é dos profissionais voltados para projetos, identificação do perfil do negócio e planejamento. Para ele, este é um setor que envolve muitas especificidades, um setor diferente dos demais. Segundo diz, é “o único negócio em que você usa os sentidos do ser humano com perfeição”.

 

 

No UOL Food Service Company dá dicas para abertura de restaurantes

A Food Service Company está em destaque no UOL, o maior portal da internet brasileira. A empresa, especializada em entregar restaurantes, refeitórios e hotéis completamente prontos, dá indicações na reportagem “Conheça 5 cuidados na hora de abrir um restaurante”, publicada em 1º de agosto (clique aqui).
O portal conversou com especialistas do setor gastronômico, entre eles Adri Vicente Júnior, diretor da Food, que destacou alguns pontos a serem considerados no momento em que o empresário decide investir no ramo.
Segundo Vicente Júnior, um bom ponto de partida é o local escolhido, que irá determinar se o endereço é bom para uma casa de comida por quilo ou um restaurante à La carte, por exemplo. Para ele, restaurantes comerciais têm maiores chances de sucesso em áreas comerciais, de grande fluxo de pessoas, enquanto restaurantes mais finos podem explorar áreas mais nobres.
“Durante o almoço, o público precisa de comida mais rápida para voltar ao trabalho. No jantar, ele está indo comer como um evento e saborear a refeição”, afirma.
Além do UOL, outros sites estão divulgando o trabalho da Food, como o Brasil Online (clique aqui).
 
 

DCI mostra crescimento da Food Service no mercado brasileiro

A Food Service Company está em ampla reportagem do jornal DCI de 15 de junho (confira o arquivo ao lado, abaixo da imagem). Com o título “Empresas ensinam investidor a atuar na área de alimentos”, a matéria aborda o perfil da companhia, considerada a maior do Brasil na oferta de um “pacote” para empreendimentos gastronômicos, atuando desde o desenho da planta para construção até o treinamento de garçons.

“Food Service Company deslancha no mercado brasileiro de consultoria ao ajudar na avaliação de novos empresários do setor nutricional”, analisa a reportagem, que completa: “além de projetar restaurantes, a Food Service Company também trabalha com hotéis, bares, cafeterias, e churrascarias, entre outros. Em restaurantes industriais, como Gerdau e Petrobras, é preciso gerenciar até 13 mil refeições em um horário de almoço”.

A reportagem também destacou o trabalho da Food na área hospitalar. “No último ano, a Food Service ampliou sua área de atuação, passando a servir também o setor hospitalar. Depois depronta a estrutura física de uma nova unidade, com as devidas necessidades médicas instaladas, a empresa entra com o planejamento de atendimento e com a definição de operação”.

O diretor da empresa, Adri Vicente Junior, completou: “É o mesmo caso das grandes empresas. Atualmente os hospitais são verdadeiros shoppings, com lojas, restaurantes famosos e toda a infraestrutura de conforto para o pacientes e os familiares. E claro que uma boa comida já é requisito básico”.